Aula com Gustavo Cerbasi: dicas essenciais de finanças

Rate this post

Quais são as melhores aplicações financeiras pro nosso dinheiro? Já ouviu falar daquele mágico um porcento líquido ao mês? Doze por cento ao ano Cadê isso? Onde que a gente encontra isso? Uma outra pergunta é Como é que eu faço pra alcançar meu primeiro milhão? Essas são algumas das perguntas super comuns, que a gente escuta, os nosso amigos da Arata Academy enviaram pro melhor educador financeiro do ano de 2012, Gustavo Cerbasi

Foi muito bacana ele dedicou um tempo pra responder a todas as perguntas essenciais e também a gente vai falar de independência financeira, como poupar ao mesmo tempo que a gente cuida de financiamentos, compromissos, dívidas Cuidados que a gente tem que tomar com taxas diferentes aí que são aplicadas pros nossos investimentos, como é que a gente constrói a nossa reserva financeira E bem importante, como que a gente economiza sem ser pão-duro Se você já tem os livros do Gustavo Cerbasi, isso tudo deve estar bem claro pra você, mas eu acho que esse vídeo, esse bate-papo mais informal pode agregar muito, tá O vídeo vai ficar aberto pra todo mundo aqui no canal YouTube da Arata Academy, mas pra quem é aluno do nosso curso você tem acesso à área de membros do "A Classe Alta" você pode também baixar o mp3 e o mapa mental pra sua conveniência só você entrar na área do curso e fazer o download

Então com a palavra, nosso melhor educador financeiro do ano, Gustavo Cerbasi Olá amigos Seiiti Arata da Arata Academy, muito feliz em conversar com nosso super mentor Gustavo Cerbasi Como vai Gustavo? Tudo bom Seiiti? É um prazer falar com você e com os amigos da Arata Academy de novo Brigado novamente por oferecer-se a responder tantas dúvidas que a gente recebeu é infelizmente a gente não tem condições da gente responder pergunta por pergunta, são realmente muitas dúvidas que nós recebemos, fico muito feliz com a participação da turma, então pra isso, nós agrupamos as dúvidas recebidas, o vídeo de hoje é pra dicas essenciais, ou seja, é o pessoal que tá começando a conhecer o universo, o grande universo, da educação financeira E eu já vou começar, Gustavo, com a pergunta que você certamente, é a pergunta que você mais recebe que é, afinal de contas qual é a melhor aplicação? Qual que rende mais? Por exemplo o Thalysson Moraes, Sérgio Souza, Eduardo Oliveira, Cida Cei, Fábio Castro entre outros todos eles formularam dúvidas semelhantes à

com relação a qual é a melhor aplicação? Que tipo de resposta você dá, quando você recebe essa pergunta, Gustavo? Bom essa resposta vem mudando ao longo do tempo né Seiiti, porque a economia brasileira, felizmente, não é estável as coisas vêm se estabilizando, as coisas vêm se acomodando, e isso incomoda bastante as pessoas, fica aquela sensação que a bolsa já não é mais a mesma, investimento já não são tão produtivos Agora se você olhar o ranking dos investimentos em 2012, o desempenho dos diferentes investimentos é muito interessante perceber o que aconteceu no ano passado porque a caderneta de poupança teve lá o seu desempenho previsível na base né da pirâmide de rendimentos, rendendo menos do que os demais produtos de renda fixa, que renderam um pouquinho a mais, ou seja, renda fixa é renda fixa, não deve ter grande variação entre os produtos dessa categoria, quanto mais dinheiro, quanto mais complexo o produto, um pouquinho mais de rentabilidade e os produtos mistos, a bolsa de valores apresentaram um rendimento um pouco acima dos produtos de renda fixa O ouro né, que no Brasil, ainda com pouco volume, talvez aí uma limitação em relação ao pouco conhecimento das pessoas, ele tem um risco um pouco maior do que no restante do mundo Ele acabou até apresentando um desempenho um pouco melhor, trazendo uma relação retorno versus risco extremamente alinhada com o que se espera

E agora qual investimento rende mais? Vamos todo migrar para o ouro? Não, não é assim que o investidor deve se comportar Não é assim que, principalmente o jovem investidor o que tá começando deve pensar Importante mesmo é eu colocar meu dinheiro naquele ativo, naquela alternativa que eu tenho consciência de que conseguirei dominar os aspectos de risco, eu conseguirei administrar o risco dessa categoria Se eu nunca investi em ouro, por exemplo seria uma boa oportunidade de eu estudar sobre ouro, fazer um curso sobre isso, me envolver com pessoas que já estão acostumadas pra aprender um pouquinho e fazer pequenas experiências Agora o melhor investimento que rende mais, certamente é aquele que está mais próximo da minha realidade

Se a minha realidade é de uma cidade pequena, em expansão, em que parentes, amigos estão construindo entrar como sócio numa construção, pode ser na talvez algo até não muito formal, é uma forma interessante de investimento, se eu trabalho num segmento do mercado, fotografia por exemplo ou peças mecânicas, e tenho uma noção de preços dos elementos que são usados pelos profissionais desse mercado, entrar em leilões, né, pesquisar na internet, onde está barato e comprar pra vender caro também é uma forma de investimento Então as pessoas tem que entender que investimento é ter a capacidade, a oportunidade de encontrar o que está barato e ter o conhecimento de onde estão as pessoas que comprariam por um preço maior, seja por falta de conhecimento, ou seja por conveniência né

Eu posso me tornar um distribuidor de alguma coisa Então essa é a realidade do Brasil de hoje Um Brasil que tem múltiplos mercados, em que as pessoas têm mais acesso à informação e que está mais fácil identificar aquele aquela oportunidade que está no meio no qual eu estou inserido e a pessoa que quer ter rendimento vai ter que trabalhar mais Quando a gente fala: – po, antes eu colocava dinheiro no banco, ele rendia sozinho Se ele rendia muito havia alguma coisa errada, porque falta de trabalho, não deveria trazer recompensas Agora se hoje eu dedico algumas horas, a entender como funciona um leilão, a fazer uma pesquisa, a me envolver com o mercado e com essas horas dedicadas eu ganho algo a mais, estamos entrando numa nova realidade que é aquela em que o trabalho, o esforço, o conhecimento é remunerado Esse é um bom investimento e é por aí que todo mundo tem que começar

Excelente Inclusive nós recebemos alguns comentários de pessoas que estão atentas à essa tendência do ouro é um outro segmento de dúvidas que a gente vai entrar um pouco mais adiante, quem se interessou fica conosco ou seja, se a gente não falar no bate-papo de hoje, será em algum vídeo futuro O Airton Filho, antes de continuarmos falando de dicas específicas, ele até faz uma pergunta que é tão pouco um passo atrás, que que é o melhor significado pra independência financeira, Gustavo? Algumas vezes a gente vê né, os nossos profissionais se apresentando e falando, muito feliz: – olha alcancei a minha independência financeira, aos trinta e poucos anos Aí sempre tem alguém na sala falando: – que vergonha na cara Trinta e poucos anos, ainda não era independente

Então a pessoa acha que, não ter a independência ainda é, talvez depender dos pais Como que você definiria independência financeira? Olha independência financeira, não existe exatamente um marco, né, uma situação em que eu estou plenamente financeiramente independente, a gente costuma, por exemplo nos meus livros eu coloco como referência como uma maneira mais natural de se traduzir o termo independência financeira, como sendo aquela situação em que você tem um patrimônio cujo rendimento desse patrimônio é suficiente para manter o seu estilo de vida, para custear o seu estilo de vida Essa seria a definição mais pura de independência financeira, mas aumentando um pouquinho o escopo da interpretação do termo, eu diria que independência financeira é liberdade de escolha, tá, então se a pessoa, por exemplo, ainda muito jovem, muito longe de ter os seus um milhão, dois milhões, três milhões de reais, que talvez garantiriam um bom padrão de vida Se essa pessoa já tem uma bela reserva financeira que permite a ela dizer 'não' a uma oportunidade de emprego pra estudar mais três ou quatro anos num MBA, essa pessoa já tem um bom grau de independência financeira, já tem um bom grau de liberdade de escolha Então, o interessante mesmo é entender independência financeira como a liberdade pra você definir os rumos da sua vida, seja profissionalmente, seja fazendo algumas experiências com investimentos, seja com experiências novas de consumo

É, eu não estou preso àquele consumo alimentação, saúde, transporte e moradia, que a maioria das pessoas está Se eu tenho como um ano optar por um lazer, no outro ano optar por um curso que eu faço, já tenho um certo grau de independência financeira bastante interessante

E seria interessante também que todas as pessoas perseguissem ao longo da sua vida, ao longo de suas carreiras a construção daquela independência financeira que eu defini no começo, que é a oportunidade de ter, num certo momento, um patrimônio do qual a partir do qual eu possa viver Pode ser que esse patrimônio seja uma grande fortuna aplicada em renda fixa ou entregue a uma seguradora em troca de uma renda mensal vitalícia, e pode ser que seja um patrimônio bem menor que eu dedique a uma franquia, a um negócio próprio e com a minha liberdade de tempo e de agenda eu dedico tempo que eu achar oportuno a esse negócio

Então tem é uma fronteira bastante ampla né existe uma zona nebulosa aí, entre o começo e o fim da definição da independência financeira, mas tá muito ligada a essa questão de liberdade de escolha Fantástico

Nesse segmento de dúvidas mais essenciais eu notei que, nós já temos as pessoas já estão bem conscientes a respeito da importância das finanças, elas já até tão perguntando: – olha, isso pra mim tá claro agora eu quero saber como que eu faço? Então que programa, que software que você recomenda, que ferramenta? Você anota no caderno? Todas as entradas e as saídas Então Daniel de Lins, Alex Martins, Cristian, Ewerton Brito, basicamente eles querem saber como especificamente ter esse controle das finanças pessoais, Gustavo? Você pode dar umas dicas específicas? Legal Pra todos que perguntaram já faço uma ressalva, eu não pretendo ser unânime nessa resposta, tá Tem pessoas que se sentem muito bem, muito bem ferramentadas quando adotam um software específico, infelizmente não temos um software completo como lá nos Estados Unidos, que as pessoas têm o Mint por exemplo, que congrega conta bancária, investimentos, cartão de crédito, seguros, tudo numa única organização A burocracia brasileira não permite, ainda que exista algo desse tipo no Brasil

Muitas pessoas gostam de softwares de controle que são acessíveis via smartphone, ou via alguma forma inteligente de um certo momento da minha manhã eu abrir uma planilha né conectado à internet, pra eu poder é, contabilizar minhas informações, agora eu Gustavo Cerbasi, e muitas pessoas que me seguem é recomendo sinceramente que as pessoas adotem o ferramental mais simples possível Tá se for um bloquinho de notas, se for uma planilha no Excel, que a pessoa atualize uma ou duas vezes por mês, já será o suficiente Eu acho que pra começar o processo, talvez um software ajude, o software vai trazer uma série de 'insights', classificação de contas um graficozinho de acompanhamento dos seus gastos, isso tudo ajuda a começar O meu medo é que tudo aquilo que toma muito tempo da gente, tende a ser abandonado quando surge algum tipo de imprevisto, quando saímos de férias, quando temos algum afastamento do trabalho na nossa rotina normal, recuperar aquilo que nos toma muito tempo é exige um trabalho em dobro na hora de recuperar e normalmente as pessoas abandonam Então quanto mais simples for o processo, melhor Por isso tem até uma brincadeira eu digo que minha ferramenta de organização financeira mais importante é a minha gaveta Não vou tirar aqui pra mostrar porque ela tá presa no móvel, mas é onde eu guardo os comprovantes, não tá nem muito arrumado, mas a cada trinta, no máximo quarenta e cinco dias, eu faço os lançamentos daqueles comprovantes de compra pra fazer uma leitura, da evolução do meu consumo, e é interessante notar também que com o tempo, essas ferramentas se tornam menos importantes, porque a gente vai tendo um certo 'setup' mental, uma certa disciplina e eu diria que hoje eu faço mais por tradição essa questão da gavetinha

Meu hábito de controle pessoal tá muito mais ligado, por exemplo, a uma ou duas vezes por mês acessar o site do cartão de crédito e ver o histórico de pagamentos, valor total, se tá saindo um pouco da curva ou não, do que depender desse tipo de controle, que foi importante no começo, e a disciplina já foi construída Com certeza Gosto muito dessa abordagem da gente dar menos importância pra ferramentas, e concentrar mais na grande visão dos princípios que isso tudo ajuda a fluir naturalmente Que tipo de investimento, Gustavo, essa aqui é uma outra dúvida que você deve receber muito Que tipo de investimento existe pra ter rendimento líquido de um porcento ao mês, ou doze porcento ao ano? Uma dúvida do Marco Floriano e do Elias

Só quero fazer um parênteses antes de você responder, essa é uma dúvida que você já nos explanou em detalhes, na aula magna que você dá pra curso A Classe Alta, então tá aberto inclusive, pras pessoas que procuram no YouTube, né Aula Magna curso A Classe Alta do Gustavo Cerbasi, encontram, mas talvez exista desde aquela gravação pra cá algum 'insight' diferente que você queira compartilhar conosco É o que mudou da aula magna pra cá, é que cada vez menos, existe alguma possibilidade de se encontrar no mercado financeiro um produto que garanta essa rentabilidade Não existe, não existe nada próximo disso dos produtos que conseguem garantir hoje, descontando a inflação, é uma coisa abaixo de meio porcento ao mês, tá Abaixo de seis porcento ao ano É basicamente a correção dos títulos públicos oferecem e essa garantia que nós temos o que eu já disse e reitero agora, né, que pra você conseguir rentabilidades de um porcento ao mês, doze porcento ao ano, é preciso ter, ou uma estratégia, né, um pacote de investimentos, uma carteira de investimentos, é aí vamos entrar em uns termos um pouco mais complexos, né, que existe um certa correlação em que quando um investimento não tá muito bem o outro compensa, né, e aí acaba indo um pouco melhor por exemplo, quando a gente tem uma relação muito interessante entre moeda estrangeira e bolsa de valores, quando a bolsa cai, a moeda estrangeira tende a subir

Então é importante ter uma carteira de investimentos pra perseguir estrategicamente essa rentabilidade, ou se a pessoa não se sente confortável com esse conceito de perseguir rentabilidade, de ficar na expectativa da meta, existem os produtos de maior risco em que você pode fazer um empréstimo familiar, né, emprestar dinheiro a pessoas cohecidas a esse custo, normalmente tem o custo da do desgaste do relacionamento, do risco de se perder uma amizade, e obviamente, agora há pouco mesmo eu tava respondendo email de uma pessoa muito querida, muito próxima aqui, que me perguntou: – como recuperar um investimento que meu pai tinha no passado, dependia do aluguel de um galpão, esse galpão foi vendido por questões familiares, como é que se mantém esse ganho de um porcento ao mês? É montando um negócio, é adquirindo uma franquia, muito relacionado à resposta anterior que eu dei É somando o esforço de dinheiro, mais tempo que você vai construir rentabilidades de um porcento ao mês, doze porcento ao ano

Quando eu costumo exemplificar pra ficar bem direto pras pessoas, hoje se você compra um imóvel, um automóvel, um bem, num leilão, seja da Receita Federal, do Ministério da Justiça, ou mesmo esses leilões virtuais, Mercado Livre da vida né Normalmente um bem sendo leiloado ele tá num deságio em relação a preço de mercado em pelo menos quinze porcento Nós estamos falando de mais de doze porcento ao ano, se você se dar o trabalho de comprar hoje, se organizar pra revender daqui dois ou três meses, tá ganhando muito mais do que doze porcento ao ano então a resposta objetiva é, combine capital, mais trabalho pra conseguir a rentabilidade desejada de um porcento ao mês, doze porcento ao ano Às vezes pode ser até uma rentabilidade bem maior do que essa meta Achei fantástica essa definição que você deu do capital mais trabalho, que inclusive foi um comentário deixado antes nós temos que trabalhar, não é aquela situação de você depositar o dinheiro na poupança e você fala: – não, agora vai crescer

Cada vez mais Isso é muito ruim que Seiiti, nós estamos acostumados, infelizmente, a uma tradição de agiotagem, agiotagem é uma prática extremamente disseminada no Brasil e considerada normal, mas extremamente perniciosa ruim pra economia, né, imaginar que você tem capital que é fruto do seu esforço, você acomoda esse capital parado você aluga pra alguém e vai ficar rico em cima disso, é extremamente perigoso porque essas pessoas acomodadas deixam de ser empreendedoras, com um país que não tem empreendedores não cresce, e o Brasil ainda paga o preço desse histórico, né, de dependência da agiotagem Estamos mudando isso, precisamos torcer pela queda dos juros, torcer pela queda da renda fixa, pra estimular mais as pessoas a empreenderem com segurança Quanto mais pessoas empreendem, quanto mais pessoas investem num certo mercado, mais seguro fica esse mercado Inclusive eu dou parabéns a todos que enviaram perguntas, que tão interssados no tema, porque o momento é muito oportuno

A gente tem escutado muito, todas as pessoas que estão ouvindo né, a queda do juros, e mudanças É aqui que tá a grande oportunidade, enquanto você tem um cenário de transição alguns não farão nada, outros se informam e vão encontrar um ótimo caminho Eliane Barbosa nos pergunta: – onde aplicar, que você se precisar retirar o dinheiro com urgência, você pode retirar e não perde, ou seja, liquidez, mas que não seja na poupança? Olha Eliane, renda fixa, tá E dentro das possibilidades da renda fixa, nós temos aí hoje uma gama não muito grande de produtos existem uma série de nomes, mas todos são muito parecidos, então a poupança é realmente o produto pra quem tem pouco dinheiro, pra quem tá começando e não tem informação, tá Porque ela é muito fácil de entender, muito acessível com pouco dinheiro

Pra quem tem mais dinheiro, aí existe uma gama um pouquinho maior que vai dos CDBs, que os bancos oferecem e muita gente acha que o CDB é ruim, mas CDB é um produto pra quem aplica muito dinheiro de uma vez, e principalmente, em instituições seguras né de grande porte, se você quer aplicar muito dinheiro em pequenas instituições, em bancos de segunda linha você vai ter que fracionar pra estar coberta pelo Fundo Garantidor de Crédito, que já começa a dar um trabalho muito maior É num desempenho muito próximo dos CDBs, estão os títulos públicos que é o produto mais recomendado pra quem quer contar com dinheiro, numa situação de urgência lembrando que, num CDB você resgata no mesmo dia, na sua conta bancária, né, se você ligar às três da tarde pro seu gerente do banco, você pode ter o dinheiro no mesmo dia, no banco pra pagar um compromisso

O título público sempre é na quarta-feira da semana que você está ou da semana seguinte, caso já tenha passado então esse 'delay' de uma semana é importante pra você tomar essa decisão E existem produtos considerados de renda fixa, que são os fundos de renda fixa mais ativos, os fundos que trabalham com diversos títulos públicos e privados que pela capacidade de seus gestores, pelo histórico e experiência da instituição, é objetivam bater o desempenho dos títulos públicos Normalmente alcançam um rendimento um pouco superior ao dos títulos públicos, e o que vale é o histórico de dois, três anos, pra dizer se esse fundo é bom ou não Normalmente esses fundos eram acessíveis pra quem tinha muito dinheiro, e as butiques de investimento, as empresas especializadas em fracionar esses grandes fundos tão trazendo pra quem tem cinco mil reais, vinte e cinco mil reais, a oportunidade das pessoas investirem em fundos com taxas de administração de 025, 0

35 porcento ao mês tá, então eu diria que os melhores produtos pra quem quer investir com segurança, previsibilidade e contar com dinheiro a qualquer momento, são os fundos mais selecionados e os títulos públicos Fantástico Tem outra pergunta bem popular, como alcançar o primeiro milhão? Foi o Reinaldo Couto que nos enviou, mas tem vários outros que de certa forma apresentaram uma pergunta semelhante Tem algum mapa da mina, Gustavo? Tem, é uma combinação de perseverança, informação, né, e organização pessoal é exatamente seguir um mapa mesmo que leva o objetivo numérico No começo da década passada, né, quando eu comecei a escrever meus livros, conquistar o primeiro milhão era algo, que fazia muito mais sentido do que hoje, por quê? Porque ainda vivíamos naquela no ambiente da agiotagem, que eu comentei agora há pouco, né, e basicamente a solução que nós tínhamos era jogar as regras do jogo que estava a nossa disposição, investir em investimentos de risco naquela época, quem investiu teve seu ganho, teve oportunidade, mas significava investir realmente numa situação muito nebulosa, muito insegura, né, com chance de ganho muito grande ou de perda muito grande

Então, quem colocasse o seu dinheiro, seja dez porcento do seu rendimento durante trinta anos num produto de renda fixa chegaria ao seu primeiro milhão, segundo milhão, com uma certa disciplina, hoje na realidade dos juros mais baixos quem procurar construir esse mapa de aplicar, regularmente durante um certo tempo vai ver que começando do zero o primeiro milhão tá muito longe, e eu não desanimaria diante dessa desse objetivo um pouco mais distante, por quê? Na verdade a notícia é boa, a notícia não é ruim O primeiro milhão está muito longe porque os juros estão mais baixos, porque a economia está mais previsível está mais segura, e isso significa que o desânimo que nós sentimos ao aplicar na renda fixa deveria nos convidar para a renda variável, ações? Não necessariamente ações, mas ações é o caminho mais simples, ou de melhor relação custo benefício quando eu tenho pouco tempo, né

Então ações selecionadas, montar uma carteira de investimentos recomendada bem avaliada por duas, três corretoras é um caminho interessante pra você aumentar a rentabilidade e encurtar o tempo do primeiro milhão Agora, quem faz as contas hoje e vê que vai chegar ao primeiro milhão daqui a cinquenta, sessenta anos e acha isso muito tempo, minha sugestão é que não desanime porque se lá na frente, na sua aposentadoria, um milhão de reais bem investidos em renda fixa podem proporcionar, por exemplo, três mil, três mil e quinhentos reais por mês né, essa é a conta que se faz hoje, muito menos dinheiro do que um milhão, bem investidos num negócio próprio numa franquia podem dar um rendimento muito superior aos três mil, três mil e quinhentos reais por mês Então é interessante notar que, hoje, é mais convidativo, é mais oportuno você pensar num projeto de acumular um belo capital por um certo tempo, pode nem ser um primeiro milhão, mas trezentos mil, quatrocentos mil, quinhentos mil, e lá na frente você montar com segurança uma bela franquia, pode ser a primeira de várias franquias que você possa vir a ter e imaginar a sua aposentadoria como o momento em que você vai ter a sua liberdade financeira a sua independência financeira, trabalhando para você mesmo, trabalhando na multiplicação do seu capital Então repensa um pouquinho esse conceito de primeiro milhão, e pensa no conceito de liberdade, independência financeira, pra você passar do papel de empregado, para o papel de dono do seu capital e gestor do seu próprio investimento Muito bom

Pra quem gostou dessa ideia de franquia, que você já comentou diversas vezes, tá ligado a empreendedorismo nós vamos fazer também um bloco específico pra empreendedorismo Então vamos manter essa ideia em mente Um de nossos colegas mandou uma mensagem dizendo que ele ouviu uma informação que ele achou um pouco estranha, ele ficou um pouco encucado: – será que faz sentido alguém começar a poupar na poupança, uma parte da renda pra ter um saldo de emergência, ao mesmo tempo que ela tá pagando financiamento, com juros mais altos? Em outras palavras, faz sentido poupar mesmo sendo um devedor? Né, fazendo de conta que aquela parcela do seu rendimento do seu salário não tá disponível pra saldar aquela dívida de forma mais rápida? Essa é a dúvida do Fernando Meloti Fernando é isso? Fernando Bom Fernando, sua pergunta é muito interessante porque as pessoas confundem um pouquinho essa questão da dívida né

Ter ou não ter dívidas? E existe uma diferença muito grande entre a dívida planejada, em que eu faço as contas e vejo a relação custo benefício de comprar um carro financiado, de pagar o meu curso financiado sendo que os financiamentos estudantis são muito vantajosos no Brasil, comprar uma casa financiada, em comparação com aquela situação em que eu é, hoje, compro algo parcelado, uma roupa, um carro, um telefone, sem o devido planejamento e daqui a algum tempo estou caindo no cheque especial, estou contando com limites do cartão de crédito pra conseguir manter os outros compromissos em dia Então para uma pessoa organizada pra uma pessoa que tem suas finanças em ordem, assumir dívidas planejadas, sem dúvida traz um custo, você tá pagando juros que você não pagaria se estivesse comprando à vista, só que esse juros são o custo que você está assumindo para preservar um planejamento Então se a pessoa, hoje, paga uma casa financiada, paga um carro financiado, digamos que esteja pagando ainda o financiamento estudantil, ao mesmo tempo em que constrói primeiro reserva de emergências, que é fundamental pra você estar bem no seu trabalho, com seu relacionamento, com a família, caso aconteça um imprevisto, eu vejo essa situação extremamente normal, perfeita Se a pessoa já formou a reserva de emergências e agora passou a contribuir com plano de previdência privada eu também vejo essa situação como normal, por quê? A pessoa tá construindo a manutenção do seu estilo de vida no futuro, a manutenção da sua capacidade de pagar os diversos financiamentos, prestações que assume Então a pessoa tá maximizando o seu estilo de vida

Agora quando a pessoa já tem a reserva de emergência, já está construindo a sustentabilidade do seu consumo que é o plano de previdência, vamos mudar o nome, não necessariamente previdência mas plano para a previdência com seus investimentos, e aí decide fazer investimentos para as próximas férias, fazer investimentos para trocar de carro, aí já começo a ver uma certa perda de sentido, tá Se você, por exemplo, tá com a situação equilibrada, surgiu a chance de comprar uma viagem com um belo desconto à vista ou pagar a entrada de um carro com um belo desconto, né, por ter dinheiro, esse é um bom momento de você usar a sua reserva de emergências e assumir um compromisso, talvez até de certa forma radical de recompor essa reserva de emergências no menor prazo possível, né Fazendo um sacrifício, apertando o cinto, aproveitar a oportunidade do pagamento à vista Então a reserva de emergências, ela tem que ter esse essa função meio elástica, pra ela servir como um investimento também, em que você vai ter ganhos de um belo desconto adquirido por ter a disponibilidade do dinheiro por uma boa escolha Nesse caso, assumir aquele custo dos financiamentos e formar a reserva é oportunidade de você até amenizar esse custo financeiro com outras oportunidades que vão surgir nas várias situações de comprar à vista Entendo o comprar à vista como um bom investimento também, tá No mundo em que nós estamos ganhando aí, com ganhos reais na renda fixa de

em torno de dois, três porcento ao ano, é, descontos de cinco, dez porcento no pagamento à vista, não deixa de ser um belo investimento e ter essa capacidade pra isso é sinal de sabedoria financeira também Com certeza Viu Gustavo aqui na parte também introdutória, nós temos a

um comentário que eu achei muito interessante da Mariana Ela diz que, em todos os artigos ela é alertada com relação às taxas acho muito importante o cuidado com as taxas, e quanto mais atenta ela fica, mais as taxas aparecem Então ela quer saber por que que essas taxas são cobradas, e será que eu preciso realmente daquele tipo de investimento, ou se posso substituir? Ela até dá um exemplo, taxa de performance, então alguns fundos de investimento têm uma taxa administrativa menor do que um porcento ao ano só que tem taxa de performance, ou seja, no final das contas parece que tá trazendo um grande rendimento mas quando você faz a conta, acaba não dando grande diferença

Bom Mariana eu gostei muito de do comentário que você fez, que é quanto mais atenta você está mais taxas aparecem, né Por que que existem tantas taxas? Porque essa é uma forma de ludibriar, de talvez ganhar a mais em cima daqueles pouco informados, como vivemos em um país de educação financeira ainda limitada, a maioria das pessoas é pouco informada, então as pessoas seguiam por parâmetros limitados, né

Basta comparar uma taxa de administração: – legal encontrei o produto mais barato Basta acompanhar a taxa de juros anunciada no financiamento de um carro no jornal, lá vou eu comprar naquela loja que tá cobrando, 05 porcento ao mês quando tem uma bela taxa de abertura de crédito, ou custos de cobrança, etc, embutidos ali Então o segredo você já percebeu é envolver-se, é informar-se, é entender como é que funciona o produto como um todo, e principalmente simular Sempre que você for investir, sempre que você for financiar, é interessante você fazer uma simulação ou pedir uma simulação, devolução de um certo gasto, de um certo capital por alguns meses a partir daqueles parâmetros que a pessoa tem pra oferecer

Na simula quando você compara diferentes simulações, de diferentes serviços prestados, você vai ter a real percepção de qual é o mais barato, tá Entrando no aspecto da taxa de performance, aí eu já vou fazer uma ressalva importante por que

Quando você paga menos custo fixo, menos taxa de administração num produto de investimento, para pagar mais taxa de performance, você está entrando num produto em que o gestor está confiando no próprio taco e dizendo pra você: – olha, eu só vou cobrar a mais de você se eu entregar um desempenho muito superior ao nosso 'benchmark', à nossa meta Então eu acho muito justo participar de fundos que tenham taxa de administração muito mais barata e taxa de performance muito mais alta por exemplo, vinte, trinta porcento de um certo 'benchmark' é por que? Você só vai pagar se o seu desempenho for realmente muito acima da média que as pessoas têm E aí eu diria pra você, procure, principalmente os produtos que cobram mais taxa de performance e menos taxa de administração, mesmo que na simulação eles sejam de certa forma equivalentes, se alguma coisa não der muito certo na estratégia do gestor, você não vai pagar as taxas que ele espera ganhar Se algo der muito certo, você paga um pouco a mais, mas vai ganhar um bocado a mais também esse é um produto mais interessante com certeza Sensacional

Outra dúvida muito comum: – como que a gente pode economizar, Gustavo, pra gente ter liberdade financeira sem ser pão-duro? O Rômulo Frosa, Caio Teixeira, Renata Garcia, todos eles fazem perguntas semelhantes, como que a gente consegue se controlar pra economizar, como controlar os impulsos de consumismo? Jurandir Queirós e a Tatiane Carvalho também apresentaram dúvidas nesse sentido Sabe Seiiti, que acho que nos últimos cinco ou seis anos meu trabalho tem focado principalmente nesse tipo de estratégia, né Como é que eu lido com esses impulsos, como é que eu lido com o meu cérebro? Importante chamar a atenção, uma pessoa racional, uma pessoa que tem um cérebro mais afeito às contas, à organização, à engenharia, física, matemática, é uma pessoa que vai ter maior capacidade de disciplina e organização do que aquelas pessoas mais artísticas, mais intuitivas, mais emocionais Agora os cérebros racionais são minoria, né Pelos estudos aí, os estudos não batem não são muito precisos, mas alguns dizem que em torno de vinte porcento dos cérebros são mais racionais, são predominantemente racionais alguns dizem vinte e cinco porcento, mas enfim, a grande maioria não leva muito jeito pra organização, pra disciplina, pra mudar comportamentos a partir de metas matemáticas

Então o que que você tem que fazer? Auto-conhecimento é palavra chave Você saber os seus limites, saber a sua necessidade, você saber o quanto você se frustra diante de um consumo que deixa de fazer, é fundamental Saber que você é uma pessoa impulsiva saber que você é uma pessoa que precisa de certas recompensas, de certos prêmios no final do dia de trabalho, ou uma semana de trabalho, de um ano de trabalho, é importante E o segredo pra manter a disciplina é garantir que você atenda aos anseios do seu cérebro, uma pessoa impulsiva tem que atender a seus impulsos Como fazer isso? Procurar entender o que é que traz mais recompensa, tentar fazer um ranking de prioridades um ranking de premiação, né, que tipo de gasto que você faz, que alguns chamam de supérfluo, mas que mais beneficia você

É a roupa que você veste, é o café que você toma, é o esporte, a academia que você pratica Então garanta a verba pra isso Garanta uma verbinha a mais pra corresponder a todas as suas expectativas nisso comprar uma roupa pra estar legal nesse ambiente, né Quando você direciona sua verba, seu orçamento pra isso, você diminui a verba de outras coisas, tendo uma casa um pouco menor, um carro mais barato, né, viagens um pouco mais econômicas, por exemplo Você tá dando atenção ao que é importante e você tá atendendo principalmente ao aspecto subconsciente do seu cérebro, e aí você não vai ser traído por quem? Por você mesmo

O que acontece com a maioria das pessoas que tentam economizar, é que elas vão cortar os gastos mais simples Então tira o cafézinho, tira a revista, tira o cinema, ahh esse presentinho que eu ia dar, vou comprar um pouco mais barato, né, e aí a pessoa chega na festa ali naquele constrangimento se sentindo mal conscientemente, apenas uma pequena frustração, subconscientemente, tem algum mecanismo trabalhando no cérebro dizendo: – ó da próxima vez eu não posso repetir essa situação E da próxima vez a pessoa vai agir de maneira mais compulsiva Então lide com seu cérebro, conheça-se melhor pra que você saiba priorizar os gastos que devem ser menores e diminuir os grandes gastos tendo o orçamento mais equilibrado Essa questão da prioridade é muito interessante, um cliente meu ele tem iPhone, iPad, iPod, ele tem uns cinco modelos de cada um, MacBook, Mac aquele do monitor grandão, o iMac

E algumas pessoas que não conhecem bem dizem: – puxa, esse aí tá gastando todo o dinheiro dele, vai lá pra Apple Só o que eles não sabem é que outros tipos de gastos pra ele não são tão importantes, né, a roupa, decoração da casa, ele tem um estilo de vida mais minimalista, que muitas pessoas dão importância de ter aquele sofá, com design escandinavo, então ele fala: – não, pra mim eu compro um mais genérico, atende bem minha necessidade e tô muito bem, e eu dedico naquilo que realmente me traz uma satisfação Ele conhece bem a prioridade e tá muito contente É perfeito isso, Seiiti, assim como algumas pessoas querem estar na moda, algumas pessoas querem investir no visual, às vezes até uma questão de cirurgia plástica e tal É

são prioridades por quê? Por que a pessoa se sente muito mal, muito constrangida, ela muda seu comportamento social por estar numa situação de frustração de não corresponder àquilo que é importante pra ela Então saber direcionar o dinheiro praquilo que é importante pra você, é uma maneira de se sentir rico, não rico em patrimônio, mas bem consigo mesmo e com grupos sociais com os quais você convive E obviamente você não pode ser dono de tudo, você vai gastar mais com o que é importante e vai economizar muito mais do que outras pessoas economizam em aspectos menos importantes pra você Isso certamente não vai fazer você se sentir mal

Aliás até sobre o que que realmente te traz felicidade, quero até deixar uma recomendação de um filme que eu achei muito interessante, em inglês ele chama 'The Joneses', em que o Jones é um termo usado nos Estados Unidos pra fazer a referência de que seu vizinho comprou um carro novo, aí você quer ficar igual aos Jones que são os seus vizinhos ao lado, e aí você também compra um carro novo Só pra poder mostrar que você também pode Então é um filme bem interessante, eu não sei se tem um nome diferente no Brasil, mas procura por 'The Joneses' que é um filme muito legal Bacana, isso daí é muito comum no Brasil, principalmente o Brasil interiorano, em que as pessoas se conhecem muito bem, né, que a vida não é tão impessoal quanto as grandes cidades Curiosamente pra nossa herança latina as pessoas acabam dando valor ao aspecto visual, né

Então você vê um vizinho com carro legal, bem vestido, com uma casa legal você quer ter tudo o que ele tem, pra se sentir legal também, agora o aspecto não visual, que é a dificuldade financeira que ele tem pra manter aquilo não aparece Então os problemas causados por esse estilo 'The Jones' de viver, né, é realmente não acabam soando importante pras pessoas e as pessoas acabam não dando importância pra isso, e infelizmente, é a grande consequência das cidades mais tradicionais, vamos dizer assim que chegou um carro novo e todo mundo tem o mesmo carro, mesmo que todo mundo esteja quebrado, as pessoas estão felizes

Felizes por um tempo né, até chegar o preço disso na hora de precisar do dinheiro e ele tá fazendo falta na vida Com certeza Gustavo, sabe que todos nós aqui admiramos muito teu trabalho, e em especial tem um, um dos nossos leitores que tá muito bem financeiramente, pelo pelos tipos de perguntas que ele apresentou, mas uma delas ele diz o seguinte: – em uma das palestras que você dá ele tá acompanhando bem o teu trabalho o Gustavo Cerbasi comentou sobre a possibildade de além da gente ganhar com a rentabilidade de investimentos, diminuir os efeitos da inflação, por exemplo, você indo viajar em baixa temporada, identificar produtos e serviços com menor variação de preço Então considerando o aumento recente da inflação, ele quer saber é algumas estratégias a mais pra gente diminuir a nossa inflação pessoal, que itens considerar por exemplo? Isso é uma prática que eu tenho desde o começo da minha vida adulta, vamos dizer assim, quando eu ganhava realmente muito pouco e queria levar minha namorada, atual esposa Adriana, pra viajar era sempre no contrafluxo, né então, sobe a montanha no verão, né, vai pra praia no inverno, mas po pega praia no inverno? Po é romântico você estar de moletom na praia ali e, quem sabe dar sorte de sair um sol né Mas ir no contrafluxo, ou não seguir as ondas é uma forma interessante de você economizar bastante Nós falamos agora há pouco de tecnologia né

Vamos deixar de lado as situações em que a pessoa precisa da tecnologia pra se sentir bem, a pessoa realmente é aficionada por isso, essa pessoa vai ser dos primeiros a estar na fila da do lançamento do novo iPhone ali na loja né Agora tem pessoas que simplesmente quer um smartphone

Então você esperar sair um produto novo pra comprar um modelo imediatamente anterior, né, é uma maneira econômica de comprar, você poupar um certo dinheiro pra aproveitar as liquidações de Janeiro, né, e comprar com gosto com a certeza de que não vai entrar no cheque especial, é uma forma inteligente de você consumir Um hábito muito disseminado hoje entre os brasileiros de classe média, que é você aproveitar uma viagem para os Estados Unidos, por exemplo, e vamos dizer assim, perder dois ou três dias em consumo, não é exatamente uma perda porque você traz um consumo de qualidade e muito mais barato

Agora isso tem que ser planejado porque muitas pessoas fazem esse tipo de consumo, acham que fizeram uma compra extremamente vantajosa e dali a quatro, cinco meses tão entrando no cheque especial, que não conseguem manter o parcelamento dessas compras, não conseguem pagar as outras contas correntes que acontecem aqui no dia a dia Então com organização, esse tipo de planejamento, esse tipo de viagem de última hora, fiz muito no passado também esperar sexta-feira pra comprar um pacote turístico pro sábado, né Pode não dar certo, mas ter um plano B é solução pra caso não dê certo Eu várias vezes tentei fazer um cruzeiro, um pacote pro Nordeste, deixei pro último dia pra reservar, algumas vezes não deu certo e tinha verba pro pacote e fiz uma bela um belo passeio romântico, agradável, gostoso pro interior de São Paulo aqui Mas ter um plano B é a receita pra você não se frustrar nessa pesquisa mais econômica e nós não estamos sendo pão-duros ao fazer isso nós estamos aproveitando as oportunidades que existem Os clubes de compras, né as comprar coletivas que surgiram recentemente foi uma maneira de chamar as pessoas pra esse tipo de consumo, criou-se um outro problema que é o de não ler exatamente as regras de você ter limitações específicas, né, por falta de conhecimento Você acaba comprando o produto e não consegue usar, muito prejuízo pra muita gente, mas organização e conhecimento permitem fazer do consumo, uma forma inteligente de investimento também E aí palmas pra quem consegue dedicar aí esse tempinho à sua organização pessoal, pra fazer escolhas mais inteligentes

O consumo conveniente que é o mandar buscar, que é o comprar de última hora, sempre vai sair mais caro, sempre vai ter um preço embutido, pelo serviço de conveniência que é prestado Então atentos a isso, nós vamos conseguir fazer boas escolhas de consumo e gastar muito menos dinheiro com certeza Com certeza Nós estamos já no final do nosso tempo programado, acho que fiquei bem contente em amarrar bem essas primeiras perguntas essenciais, só pra colocar o último tema reserva de emergência Nós recebemos a mensagem aqui: – estou construindo a minha reserva de emergência, pretendo fazê-la chegar seis vezes a minha renda mensal, escolhi a poupança pra tal por várias razões, falta de conhecimento e experiência em outros tipos de investimento, mas também a alta liquidez da poupança e o fato dessa ser livre de imposto de renda, taxa de administração e outros custos Porém todos os dias eu vejo artigos falando que os rendimentos da poupança são os piores de vários anos, sendo assim tem alguma outra recomendação que você dá para finalidade de reserva de emergência, Gustavo? Essa é a pergunta do Carlos Schultz Olha Carlos, faz todo o sentido você investir na poupança pelo que você falou, falta de tempo pra aprender, pouco conhecimento ou conhecimento que a maioria das pessoas têm

Agora leve em consideração que aprender sobre títulos públicos vai custar pra você talvez algo em torno de uma tarde, tá Pra você entender os conceitos básicos, você vai entrar no site wwwtesourogov aliás tesourodiretogovbr tem cartilhas, tem cursos online, tem vídeos, você não vai se sentir confortável, ao fazer o primeiro investimento mas feito um, feito um segundo, você já entende o mecanismo e você começa a fazer isso naturalmente, tá Você não vai ganhar muito mais dinheiro do que na poupança, afinal estamos falando de seis vezes o seu rendimento mensal, não importa quanto seja o seu rendimento, você não vai fazer fortuna com isso

Mas saber que você tá ganhando um pouco mais, né, do que teria numa outra oportunidade, já deixa você mais preparado pra outros investimentos mais oportunos que podem surgir um pouco mais pra frente E sendo uma reserva de seis vezes o seu consumo, importante entender que o ideal é você apertar o cinto mesmo pra formar essa reserva num prazo não muito longo, não deixe estender esse prazo de construção por anos senão você se acomoda, né, achando que vai estar bem, você tá simplesmente garantindo a sua emergência, né Importante chamar a atenção também, que seis meses é uma referência que muita gente recomenda, não necessariamente é o que você precisa, tá A escala que eu uso é três meses a sua renda, caso você tenha uma boa empregabilidade, emprego bem estável, a certeza que se você sair desse emprego, você vai ter outro muito parecido, então é pra emergências mesmo, que a gente considera essa reserva Seis meses já seria um caso mais de incerteza, po se acontece o desemprego pode demorar pra eu recuperar a minha situação, passo o tempo de seguro desemprego e fico meio a ver navios

E eu diria que doze meses é o prazo natural pras pessoas que não têm certeza alguma sobre a sua renda São os corretores de imóveis, são as pessoas que têm ganhos pontuais, por negociações, participam de negócios, comissionamentos, então o ganho é muito concentrado, né, e de repente você perdeu a sua oportunidade de trabalho um pouco antes de um ganho relativamente importante, passa seis, sete meses e aí começa a ficar ansioso A reserva de emergências é pra você não ficar ansioso nesse processo de busca de um novo trabalho, vamos dizer, até de cursar alguma faculdade ou uma especialização, enquanto está se preparando pra um novo emprego Vale a pena ter o seu dinheiro com segurança, tesouro direto, como eu falei tem aquele 'delay' de uma semana pra você resgatar o dinheiro, até uma semana pra resgatar o dinheiro, onde você vai ganhar certamente mais do que a poupança e aí fica a recomendação pra você colocar o dinheiro nesse tipo de investimento Fiquei muito feliz com esse comentário que você deixou a respeito de: – olha, é importante sim, não vai te tomar tanto tempo então é o conhecimento pra vida toda, ao longo da vida pode ser interessante, mas em números absolutos não é nenhum grande

nenhum grande salto que a gente que vai realizar E eu acho que esse é o ponto muito interessante do seu trabalho que, ao invés da gente pensar apenas nos números: – não, isso aqui é 03 esse aqui é 0

35 A gente tá olhando uma figura maior e por isso que vai ser muito interessante, em futuros vídeos, a gente falar sobre formas de empreendedorismo, ou seja, ao invés de você ficar concentrado naquele 05 a mais, você bem mencionou a possibilidade de ser dono do seu próprio negócio, pode te trazer um ganho bem diferenciado Mencionamos também a questão de aposentadoria, como questões que recebemos, recebemos também muitas perguntas sobre marketing multinível, vai ser interessante saber um pouco das recomendações que você deixa, imóveis, você mencionou também ouro como uma forma muito interessante, não muito comentada na grande mídia e também outras questões a respeito de dívidas, investimentos maiores, fundos imobiliários e ações Ou seja, tem muito papo ainda adiante e em nome de todos os nossos amigos, fico muito contente Gustavo

Caso alguém tenha alguma coisa mais urgente ou queira já saber de palestras, onde você tá dando a nossa a Mônica Japiassou, ela até queria saber quando é que vai ser o seu coquetel de lançamento de livro no Rio de Janeiro Como que as pessoas continuam acompanhando o teu trabalho de forma mais próxima? Olha Seiiti, o site www

maisdinheirocombr continua sendo, vamos dizer, o meu mural, né de informações, de notícias, de artigos novos, ele tá meio que estacionado há dois ou três meses, sem muita atualização, sem muita mudança, porque ele tá passando por uma atualização, eu acredito que mais vinte e cinco, trinta dias ele vai estar com uma versão nova no ar, tá Vamos fazer um barulho, quem se cadastrou no site vai receber a informação por email do lançamento No final de Março provavelmente, meados de Março acontece o lançamento do livro 'Dez Bons Conselhos de Meu Pai', que na verdade os Dez Bons Conselhos é o título principal, o título completo é 'Dez Bons Conselhos de Meu Pai que me ajudaram muito a prosperar' eu acho que vai ser um texto bem surpreendente, bem interessante

O coquetel de lançamento ainda não tá definido se vai ter, se tiver talvez seja no Rio de Janeiro que a editora fica lá, a Mônica eu sei que é do Rio de Janeiro, tenho contato direto com ela aí então ela provavelmente vai participar, e pelo Twitter também no @gcerbasi as pessoas podem mandar aquelas dúvidas mais rapidinhas, o Twitter é legal porque, dúvidas perguntas curtas trazem respostas curtas e aí fica uma dinâmica muito mais inteligente, muito mais interessante, né E esses são os canais principais

Eu quero expressar aqui o meu muito obrigado, o meu agradecimento pela oportunidade de mais esse papo com o pessoal da Arata Academy, as perguntas são excepcionais, a resposta ao vídeo da Aula Magna foi muito boa E já tá o compromisso da gente gravar mais um pacote de perguntas e respostas aí pras perguntas mais complexas que você citou, vamos tentar fazer isso nos próximos dias né Seiiti Muito obrigado Gustavo, fico muito feliz aí e um abraço forte pra você Um abraço pra você também e a todos que nos assistiram Obrigado

Gostou? Esse foi só um vídeo de perguntas essenciais Você deve ter notado que são dúvidas pra quem tá iniciando todo o processo de educação financeira Fica aqui com a gente, acompanhe o nosso canal o YouTube, acompanhe o perfil também do Gustavo Cerbasi no Twitter, @gcerbasi, tem o meu perfil também @seiitiarata e assim que a gente tiver novos materiais gravados, novas dicas eu mando por email pra todo mundo que faz parte da nossa lista de emails, vou até colocar aqui o link pra você conferir se você já tá cadastrado na nossa lista de emails Nos próximos vídeos, a gente vai falar de empreendedorismo, vamos falar de aposentadoria, de formas mais arrojadas de investimentos, falar de imóveis, ouro, muito mais Então se você quiser ajudar a gente a divulgar, é só compartilhar com seus amigos nas redes sociais e a gente se fala no próximo

Valeu