Como Construí meu 1º Milhão – Parte 1: O Plano

Rate this post

Olá! Aqui é o Gustavo Cerbasi, sou mestre em Finanças, consultor financeiro e autor de 15 livros que já venderam mais de 2 milhões de exemplares O mais conhecido deles, "Casais Inteligentes Enriquecem Juntos", foi adaptado para o cinema na trilogia "Até que a Sorte nos Separe" vista por mais de 11 milhões de pessoas

Preguiça é pecado, sabia? É? Inveja também, viu? Meu trabalho é desenvolver estratégias de inteligência financeira para que as pessoas desfrutem o máximo da riqueza que geram durante suas vidas Nesse quarto MasterClass Inteligência Financeira, que é a série inaugural da nova turma do programa de transformação financeira que eu desenvolvi, vou falar sobre como a capacidade de fazer boas escolhas pode mudar drasticamente os rumos da sua vida, da mesma maneira que eu fiz nos últimos anos e que, mais recentemente, os alunos do curso Inteligência Financeira vêm fazendo Estou falando de técnicas que ensino no curso e que me levaram a construir uma pequena fortuna e me fizeram bem mais feliz, com mais liberdade de escolhas Aqui no MasterClass, vou ensinar para você os primeiros passos de como aplicar a mesma estratégia em sua vida e na vida das pessoas que você quer bem Em 2016, no primeiro MasterClass, eu contei sobre como o meu planejamento financeiro, ainda bastante simples no início, ajudou a concretizar o primeiro grande sonho, meu e da Adriana, minha esposa: nosso casamento

Casamento para mim era um sonho, entrar de branco na igreja, mas eu nunca imaginei como tudo aconteceria e eu acho que o que a gente menos imagina é o quanto de dinheiro que você precisa A história começou mais ou menos vinte anos atrás, eu sentado na sala de aula da Fundação Getúlio Vargas com o meu professor de engenharia econômica fazendo contas de quanto uma pessoa poderia acumular em poucos anos se poupasse determinado valor regularmente Aquela aula me deu um estalo: eu percebi como isso seria possível e, aparentemente, simples Ela mostrava que alguém disciplinado poderia fazer milhões se aproveitasse a inteligência de se beneficiar dos juros compostos e das oportunidades da economia brasileira daquela época e que existem até hoje A ideia, obviamente, me encantou, mas o problema é que meu estágio não era remunerado, e eu não tinha como poupar

Porém aquilo nunca saiu da minha cabeça e, em 2002, já trabalhando, começando a ganhar bem, ainda solteiro e morando com meus pais, resolvi resgatar as ideias daquela aula e fazer algumas contas Eu ganhava R$ 3 mil por mês, e percebi que, se poupasse metade daquele valor com os rendimentos de mais de 1% que os bancos ofereciam na época e ainda oferecem hoje, em 15 anos eu chegaria a um patrimônio de 1 milhão de reais Depois, mesmo sem ter consciência disso, eu percebi o quanto o fato de ter um projeto concreto me ajudaria a chegar ao meu primeiro milhão muito antes do que eu tinha imaginado Mas enfim, voltando ao plano de me tornar milionário Brincando, disse para a Adriana, na época minha namorada: “Você sabia que está namorando um futuro milionário?” Expliquei rapidamente as contas que tinha feito e ela achou bacana Mas, na sequência, disse: "Aproveitando que o assunto é futuro e já que estamos namorando há cinco anos…" Pronto! Surgiu o assunto casamento Meu primeiro impulso foi dizer não, já que não tínhamos reservas financeiras e eu não havia iniciado aquele projeto do 1º milhão Mas nossos amigos estavam se casando, e sabíamos que um casamento era um evento caro e na minha cabeça era algo impensável

Na hora, eu não disse não Disse que iria pensar sério sobre o assunto e minha maneira de dizer isso foi passar uma noite inteira planilhando todos os gastos de um casamento, incluindo festa, decoração, vestido, lua de mel, e tudo mais Procurei a Adriana no dia seguinte e disse: "Dá uma olhada nisso aqui Olha a montanha de dinheiro que precisamos juntar" O Gustavo não sabe dizer "não", ele aprendeu agora, com muito sacrifício durante os anos que vão se passando, então ele vai te contornando e vai te falando: "Pera aí, como eu vou mostrar que não dá, que é inviável

" Então ele tentou com números, só que ele se deu mal, e muito, porque isso, para mim, não era problema Ele fez essa planilha e falou: "Vamos lá, então" Juntos, ganhamos 4 mil reais por mês Para conseguir acumular esse dinheiro em dois anos, teríamos que poupar 75% do que ganhamos, ou 3 mil reais por mês Isso significa deixar de jantar fora, não comprar mais presentes, não viajar mais, deixar de ir às baladas, deixar de almoçar com tíquete e levar marmita de casa, não comprar mais roupas, por dois anos, percebe? Ela simplesmente respondeu: "Eu topo!" Ali eu percebi que ela me amava mesmo! Era importante para mim, eu estava com a pessoa certa, a gente acreditava no nosso relacionamento, no que a gente sentia um pelo outro, queria ficar junto para sempre e aí partimos para o plano, vamos lá! "Vamos comer fora? Hoje não, não precisa, meu pai comprou pizza em casa, tá ótimo

Meu irmão vai fazer pão com carne em casa, é lá que nós vamos comer" Foi um momento que a gente se aproximou, eu acho, até da família, de ficar bastante: "Vamos para a casa da tia na praia em vez de ir para uma pousada em um outro lugar" Sabe essas coisas? A gente começou a fazer coisas que cabiam e que a gente podia sustentar esse plano e conseguir realizá-lo mais cedo possível

Começamos nosso projeto com ela empolgada e eu crente de que, em dois ou três meses, não aguentaríamos a privação e desistiríamos do projeto Eu queria provar a ela que tamanho sacrifício não duraria muito tempo Mas algo surpreendente aconteceu… Depois de 3 meses, a renda da Adriana quase que triplicou Ela era vendedora de implantes dentários, vivia de comissões de vendas Com o plano do casamento em andamento, sua maneira de vender mudou

Ela ligava para um dentista oferecendo os implantes, e muitos de seus clientes respondiam que ainda tinham em estoque, não precisavam Aí, diante da recusa dos clientes, ela apelava: "Poxa, doutor, não precisa mesmo? Me ajuda a vender, é para o meu casamento!" Eu sempre fui na brincadeira: "Doutor, veja bem, né? Vamos lá, eu preciso bater meta esse fim de mês, me ajuda, no mês que vem você compra menos, vamos acelerar, vamos tentar fazer mais cirurgias" Surpreendentemente, o argumento "me ajuda com o meu casamento" fez com que os clientes passassem a comprar muito mais Nossa capacidade de poupança foi subindo de 75% pra 77%, 78%, chegando a 80% dos nossos ganhos Como morávamos com nossos pais, realmente gastávamos pouco e o casamento se tornou a prioridade! Achei aquilo tão incrível que bem entusiasmado, decidi levar para meus alunos de MBA

Eu mostrava em sala de aula que nosso sonho estava bem mais adiantado do que imaginávamos em razão da grande vontade de alcançar aquele objetivo Meus alunos curtiram e passaram a me pedir um acompanhamento a cada aula, como se acompanhassem uma novela Queriam fazer o mesmo em suas vidas, e fizeram abaixo-assinados para que a Fundação Instituto de Administração, a FIA, onde eu lecionava, incluísse aulas extras de finanças pessoais no final dos cursos Com isso, minha renda também cresceu A cada nova aula que eu agendava, ligava para a Adriana e dizia: "Boa notícia, meu amor!" Boa notícia significava que mais um item da nossa lista de gastos do casamento havia sido riscado

Ele faz isso comigo até hoje Tudo ele me ligava para contar o que ele tinha conseguido de novo, um trabalho novo que ele tinha conseguido Então algum trabalho pagava alguma coisa a mais no casamento É gostoso, cada conquista, tudo que você conquista é muito bom, foi uma fase deliciosa E assim foram dois anos intensos em que um projeto que parecia impossível no começo foi acontecendo rapidamente enquanto nossa renda se multiplicava

Ao final desses dois anos, ganhávamos 4 vezes mais do que no início do projeto Para simplificar a história, um casamento que era para ser uma festa simples, com DJ e buffet básico para pouco mais de 100 pessoas, com uma lua de mel de uma semana na praia, acabou se transformando em uma festa sensacional para mais de 300 pessoas, no local que havíamos sonhado, com música ao vivo e lua de mel de 3 semanas entre Grécia e Paris As lições que eu trazia com essa história que eu contei detalhes pela primeira vez no primeiro MasterClass eram muito poderosas A primeira era: quando você tem um plano detalhado, você aumenta muito as chances dele acontecer quando comparado com a ausência de planos, ou a simples vontade de realizar um sonho Faça planos

Sonhos todo mundo tem Quando os sonhos se tornam uma lista de ações a serem executadas, você tem não mais um sonho, mas sim uma ideia Quando essa ideia tem prazo para acontecer e uma estimativa razoável de quanto custam, você tem um plano Se você deseja muito que esse plano aconteça, ele vai acontecer, nem que seja bem diferente do que o inicialmente planejado Se você se empenhar, provavelmente, esse sonho se realizará antes do esperado

Por outro lado, enquanto sonhos não viram planos, você continuará sonhando e acordando sem realizações Sacrifício podem e devem ser feitos quando são por um prazo conhecido, quando você sabe exatamente qual é a recompensa a ser alcançada e, principalmente, quando essa recompensa é muito desejada Sacrifícios viram sofrimento quando não existe uma recompensa muito desejada Que fique bem claro: sua vida planejada não deve se traduzir em sofrimento Faça de sua vida uma gincana, com sacrifícios que te tragam, em não muito tempo, boas recompensas

Nesse MasterClass, quero contar um pouco sobre a evolução dessa história, que tem muito a ver com a liberdade de escolha que eu vou ensinar a você a conquistar Depois do meu casamento com a Adriana, em mais dois ou três meses, quitamos todas as nossas contas E aí criamos outra meta, agora bem mais ousada: alcançar 1 milhão de reais em patrimônio em até 15 anos Começamos a estudar que sacrifícios seriam necessários para chegar a essa meta e quais estratégias poderíamos aplicar de maneira inteligente para alcançar esse objetivo o mais rapidamente e principalmente sem sofrimento Optamos por um estilo de vida bastante simples, já que não tínhamos filhos e o trabalho estava nos trazendo oportunidades

Compramos um apartamento super econômico e um bom carro, mas com seis anos de uso, ambos adquiridos em leilão Automaticamente o objetivo que a gente tinha passou a guiar todas as nossas decisões e, fazendo as contas, logo percebemos que o primeiro milhão chegaria em cerca de 10 anos, já que poupávamos cerca de metade da nossa renda Mas um fato inesperado mudou os rumos de nossos planos drasticamente Cinco meses depois do nosso casamento, fui sequestrado e tive meu carro roubado Foi uma situação bem difícil, traumatizante no primeiro momento, tanto que, quando recebi o dinheiro do seguro, resolvi investir em vez de comprar um novo carro

Nesse momento, surgiu na minha vida um ótimo exemplo de como uma oportunidade surge do nada quando você está preparado para ela Era outubro de 2002 Eleições no Brasil, com a troca do Governo estava um caos no mercado financeiro, um clima de medo, a Bolsa de Valores despencando dos 18 mil pontos para menos de 10 mil Nesse cenário, eu tinha R$ 40 mil recebidos do seguro para investir O cenário era de apreensão, mas eu, que já vinha desenvolvendo a minha inteligência financeira, soube analisar que os indicadores das empresas diziam que elas estavam saudáveis e baratas

Eu acompanhava esses números frequentemente, já que lecionava sobre análise de balanços das empresas e tinha percebido que haveria um crescimento na geração de empregos e no nível de consumo Decidi investir todo o nosso dinheiro, o único que tínhamos, na Bolsa, de maneira planejada Em pouco tempo, vi que as ações que pagavam dividendos haviam sido uma boa escolha, pois projetavam ganhos de cerca de 10% ao ano quando o normal é na casa de 2% a 3% As ações realmente estavam baratas Em razão ainda do temor do mercado, muitos investidores que haviam tirado dinheiro da Bolsa estavam comprando imóveis, nós recebemos uma proposta de cerca de 200 mil reais pelo nosso apartamento bem acima do que nós tínhamos pagado no leilão

Fiz as contas rapidamente: os 200 mil na Bolsa renderiam 10%, ou R$ 20 mil em um ano O apartamento logo acima do nosso estava sendo alugado por R$ 1 mil mensais Se vendêssemos o apartamento, aplicássemos os 200, teríamos 20 de renda, pagaríamos 12 de aluguel e ainda sobrariam 8 mil por ano, e teríamos uma massa de dinheiro investida para acelerar a busca do primeiro milhão Parecia loucura, mas apresentei essa proposta para a Adriana Ela, com cara de incredulidade no que eu estava propondo, inicialmente resistiu, obviamente, mas entendeu as contas e simplesmente respondeu: "Parece loucura, mas tudo o que temos foi construído em pouco mais de dois anos

Se o que você calculou der certo, estaremos bem Se der errado, espero que não demoremos mais do que mais dois anos para reconstruir" A pessoa que você escolhe pra dividir a vida é um fator fundamental na criação da independência financeira e eu, tenho certeza, acertei! Com o voto de confiança da Adriana, vendemos o apartamento Na véspera do dia em que recebi o dinheiro para aplicar, Henrique Meirelles, recém-saído da presidência mundial do Bank Boston, havia sido anunciado presidente do Banco Central A Bolsa já subia bastante com a boa notícia quando investimos, mas, dali para frente, o otimismo contagiou a economia e nossos investimentos não pararam de crescer por um bom tempo

Com os R$ 200 mil do apartamento, mais 40 mil do carro, o primeiro milhão chegaria logo adiante, bem antes dos 15 anos previstos inicialmente e até mesmo antes dos 10 anos na segunda previsão, já mais otimista Timing é tudo e você só consegue aproveitar as oportunidades quando tem conhecimento Então, com o bom momento da Bolsa no ano seguinte, em apenas 12 meses de investimento nossas reservas chegariam a quase meio milhão Esse dinheiro todo nos deu a oportunidade de tomar uma decisão ainda mais ousada, uma aventura que fez a gente ir parar no Canadá Vou contar essa história para você na nossa segunda aula deste MasterClass

Mas antes disso, preciso concluir o raciocínio importante O sucesso na vida é feito de escolhas, e boa parte delas, senão todas, está ligada ao dinheiro ou é limitada pelo dinheiro Dinheiro não é um assunto complicado Na verdade, qualquer tema fica complicado quando você não conversa sobre ele, não tem curiosidade de aprender, e é justamente para isso que estou aqui, para passar pra você informações úteis de maneira bastante simples Assim, vou cumprindo a minha missão de levar inteligência financeira para o maior número possível de pessoas

Você pode estar pensando que falar é fácil, afinal sou especialista no assunto E sim, eu sou Mas não era! Na verdade, eu não sabia praticamente nada de Finanças quando comecei meu plano, já que minha formação na FGV foi em Administração Pública, parecido com Administração de Empresas, só que sem marketing e sem finanças

O que eu fiz foi colocar em prática ferramentas que aprendi, conversar muito sobre o assunto com minha esposa e com muitos amigos que estavam no mesmo momento de vida que nós Dividi o assunto com meus alunos nos MBAs, debatia ajustes para aplicarem em diferentes situações de vida e, com o tempo, construí uma ciência em torno desse assunto Fui formando teorias e testando, debatendo o assunto com públicos cada vez maiores Montei uma Consultoria, fiz centenas de palestras, escrevi centenas de artigos, respondi a críticas, reformulei ideias Pesquisei muito e ainda pesquiso e faço testes pra saber o que funciona e o que não funciona

Hoje, meu objetivo, com o conteúdo que está aqui organizado para você de maneira pragmática neste programa de Inteligência Financeira, é nada menos do que revolucionar sua vida Conheci pessoas de diferentes regiões do planeta, com diferentes níveis de conhecimento e de renda, das mais diversas áreas de atuação, que nada têm a ver com finanças, mas que têm inteligência financeira Essas pessoas vivem felizes Plantam e colhem, não temem o futuro, mas são minoria E é isso o que eu quero mudar! Na verdade, já estamos mudando desde a primeira turma do programa Inteligência Financeira, como mostram os indicadores de satisfação com o programa, que chegou à marca incrível de 94% de satisfação, o reconhecimento do curso na capa da Você S/A e os depoimentos dos alunos, que você pode conferir aqui nessa página

Você pode estar se questionando: "Mas Gustavo, o meu caso é diferente, não tenho como mudar muitas escolhas, não tenho uma renda suficiente, não tenho conhecimento, não tenho tempo para acumular muito, sou velho, sou jovem, tenho família, tenho filhos, sou aposentado, sou autônomo, já estou endividado" Esqueça tudo isso! O Henry Ford já dizia que tem muito mais gente que desiste do que gente que fracassa E Inteligência financeira é um processo de transformação para todo mundo

A mesma orientação que eu levava para meus estudantes pós-graduados ou de MBA vale para pessoas já aposentadas, para jovens, trabalhadores, para famílias inteiras O treinamento que dou para presidentes de empresas é o mesmo que faço para universitários As mesmas teorias que eu debatia na melhor escola de negócios do país, a FIA, eu debato também nos programas de televisão do qual eu participo As mudanças que proponho não são de restrição nas escolhas, mas, sim, de melhor aproveitamento do momento presente São mudanças que causam apenas efeitos positivos, posso garantir, mas que exigem que você saia da zona de conforto

Isso não é todo mundo que está disposto a fazer, assim como nem todos os casais optam por ser inteligentes e enriquecer juntos É por isso que eu afirmo que enriquecer é uma questão de escolha O que você quer conquistar na sua vida? Um carro novo? Um emprego seguro? Uma casa própria aos 30 ou 40 anos? Capacidade de pagar a educação dos filhos? Uma aposentadoria que te sustente minimamente aos 50 ou 60 anos? Tudo isso bastaria, já que, hoje, seus planos mostram mais dívidas do que resultados? Eu também já fiz planos desse tipo na minha vida Antes de concluir a faculdade, meus maiores sonhos eram passar em um concurso público, eu tinha medo da falta de estabilidade, comprar um carro e depois uma casa própria Mas, em um certo momento, influenciado pela vontade de não repetir os erros de muitas pessoas que eu conhecia, comecei a me questionar se isso era mesmo o significado de felicidade para mim

Não foi fácil estudar tanto, desistir de uma faculdade, passar em um vestibular para outra, trabalhar muito para ser reconhecido e começar a ganhar melhor Estaria ali o significado de tanto esforço? Pensa comigo: as coisas pelas quais você tanto se esforça são vontades suas ou são apenas expectativas que a sociedade ou que a sua família cultivam de você? Felicidade se resume a fazer o que os outros fazem? Simplesmente "não dar errado"? Eu queria ter uma casa própria ou seria melhor ter a liberdade de escolher onde morar? Eu queria ter um emprego ou seria melhor ter a liberdade de trabalhar com algo que me apaixonasse? Eu queria uma faculdade pros meus filhos ou dar a eles condições de estudar em áreas que os fascinassem, em qualquer lugar do mundo? Para minha sorte, comecei a trabalhar cedo com pessoas que eram frustradas com seu trabalho, com seus relacionamentos pessoais, com as limitadas escolhas que a vida e que a rotina impunham Pessoas que tinham um ou dois carros, uma casa bacana e bem decorada e roupas de grife, mas que viviam com semblante tenso, ansiosas Convivi também com muitas pessoas que não conseguiam nem chegar ao final do mês com as contas em dia e se afundavam em dívidas cada vez maiores Dos mais íntimos, ouvia confissões da angústia que era viver com a sensação de correr atrás do fim do mês, da dificuldade de lidar com imprevistos

Nessa época, decidi que não iria correr atrás das mesmas coisas que essas pessoas corriam Decidi que iria ser feliz E ser feliz passava por um desafio: fazer escolhas diferentes daquelas feitas pelas pessoas que eu conhecia, com quem eu convivia, em quem eu confiava Eu teria que assumir as rédeas do meu futuro O seu planejamento pessoal, incluindo o planejamento financeiro, precisa ser diferente do padrão conhecido

Você já ouviu ou leu sobre educação financeira ou está bem interessado no assunto, caso contrário, não teria chegado até este MasterClass Hoje, a educação financeira está presente nos mais variados blogs, revistas, sites, jornais e programas de televisão Todos os anos, a Fecomércio publica a pesquisa de endividamento do brasileiro, que geralmente mostra que 2 em cada 3 adultos em situação produtiva têm dívidas que não gostariam de ter Essa mesma pesquisa questiona os entrevistados sobre os motivos de estarem endividados A esmagadora maioria afirma que o endividamento é resultado de poupança insuficiente, de falta de organização financeira e de falta de entendimento de contratos

Está surpreso? Eu não estou Por mais que o assunto Educação Financeira esteja presente na mídia e nos lares brasileiros, a prática do tema ainda não é realidade Entender o assunto superficialmente é uma coisa, colocar em prática é outra bem diferente A educação financeira, proporciona ferramentas de organização e estratégias de investimento, mas para que ela se transforme em prática precisamos desenvolver nossa inteligência financeira que é o objetivo do programa que começa com esta aula O convite que faço é para que você me acompanhe neste programa, porque eu sei que irei ajudar você a chegar aonde você quer, como já está acontecendo com os alunos que já concluíram este programa

Lembre-se de que o primeiro passo para alcançar a independência financeira é ter um projeto E, com as técnicas corretas, seu projeto será concluído melhor e mais rápido do que você espera Para começar, você precisa ter um mapa das suas contas, para que possamos, juntos, reavaliá-las Caso você não tenha um orçamento doméstico, recomendo que baixe o arquivo que disponibilizei para download logo abaixo desse vídeo É uma planilha em Excel bem simples pra você preencher e que vai te ajudar a ter um mapa detalhado da sua situação financeira atual, que, eu acredito, vai te surpreender

Falaremos mais detalhadamente sobre essa planilha na nossa segunda aula, em que você ainda terá acesso ao e-book com os 10 passos necessários para você construir sua independência financeira Preencha cuidadosamente a planilha, porque a hora de garantir um futuro rico sem afetar a qualidade de vida presente é agora Se você gostou do conteúdo desta primeira aula e acha que ele pode ajudar a mudar a vida de pessoas que você quer bem, compartilhe esse MasterClass Marque também, nos comentários abaixo, seu companheiro, algum amigo ou mesmo alguém da sua família que você acredita que possa se beneficiar deste conteúdo O conhecimento transforma e gera revoluções

E hoje começa uma revolução na sua vida! Enriquecer é uma questão de escolha! Um grande abraço e até a segunda aula do nosso MasterClass