O que significa Tesouro Direto? | Como Investir Parte 1

Rate this post

olá, aqui é o André, tudo bem? No vídeo de hoje eu estou aqui para falar sobre o Tesouro Direto, programa de investimento criado em 2002 pela Secretaria do Tesouro Nacional Voltado somente para pessoas físicas, o Tesouro Direto tem o objetivo de democratizar o acesso aos Títulos Públicos Federais, permitindo aplicações de valores baixos por meio da internet

Mas antes de explicar o que é o Tesouro Direto, é importante dizer que, até algum tempo atrás, só era possível investir em Títulos Públicos Federais através dos fundos de renda fixa E esses fundos cobram taxas elevadas de administração, o que acaba reduzindo a rentabilidade do investidor O Tesouro Direto permite aplicações de baixo valor, com uma pequena taxa de administração e é uma das melhores formas de proteger seu dinheiro contra a inflação, conforme vou apresentar em detalhes nos próximos vídeosOs títulos públicos também têm liquidez diária Isso quer dizer que o investidor pode comprar e vender diariamente sem maiores dificuldades

Para entender a função dos títulos públicos dentro do contexto econômico do país, precisamos compreender que o governo, em todos os seus níveis, precisa de recursos financeiros para atender a sociedade em suas atribuições básicas, como saúde, educação, construção de estradas e portos Diante de tudo isso, é natural perceber que o Estado precise de grandes somas de dinheiro as para manter todas essas áreas funcionando normalmente Para financiar as atividades, o governo tem alguns instrumentos para captação de recursos financeiros, como cobrança de impostos, emissão de papel moeda, realização de empréstimos junto ao FMI e emissão de Títulos Públicos O fato do governo contrair dívidas não deve ser considerado algo necessariamente ruim, já que a finalidade da captação desse capital é financiar projetos que, teoricamente, beneficiarão a sociedade como um todo Nesse contexto, surgem os títulos públicos, uma ferramenta poderosa de captação de recursos para financiar a dívida do país

O investimento em título público é considerado uma aplicação de renda fixa já que, no momento da compra, o investidor sabe a taxa de juros que receberá, contanto que permaneça com a aplicação até o vencimento Na prática, no momento em que você compra um título público, está emprestando seu dinheiro para o governo Em troca, o governo fica comprometido a devolver, na data de vencimento, o valor emprestado mais os juros contratados Vou mostrar um exemplo para ficar mais fácil de entender É como se você tivesse emprestado R$800 para o Governo e ele entregasse um cheque pré-datado de R$ 1 mil que só pode ser descontado no prazo de 2 anos em uma data específica

Dessa forma, quando você adquire um título público, você se torna credor do governo e ele seu devedor, pagando, em um momento futuro, o valor da dívida mais os juros do período Cada título tem a sua própria data de vencimento, mas é possível vendê-lo antes do prazo final contratado, conforme veremos em detalhes mais adiante Você pode estar se perguntando, não é arriscado demais emprestar dinheiro para o governo? Com certeza não Ao investir no Tesouro Direto, você tem a garantia do Tesouro Nacional, ou seja, o próprio Governo Federal garante o seu pagamento Até hoje, os investidores que compraram títulos públicos não se arrependeram

Entre janeiro/2000 e janeiro/2015, um investimento realizado em títulos atrelados à taxa Selic alcançou um rendimento nominal próximo de 611% Vejamos esse caso em números Se se você tivesse investido R$100 Mil, teria acumulado, nestes 15 anos do período, a quantia de R$711 mil Então é isso, espero que você tenha gostado deste vídeo Nos próximos irei falar sobre outros pontos do Tesouro Direto

Ah, e não esqueça de clicar em curtir se você gostou E também se inscreva no canal Até a próxima!