Por que seus planos de longo prazo não dão certo?

Rate this post

Olá! Aqui é o Gustavo Cerbasi, com mais um drops de inteligência financeira, hoje para explicar para você uma técnica prática para não abandonar seus planos de longo prazo A maioria das pessoas falha ao fazer planos desse tipo por um motivo muito simples, mas que compromete completamente o planejamento inicial: possuem objetivos claramente definidos, mas se esquecem de trazer esses objetivos para o dia a dia

Vou dar um exemplo Pense em uma pessoa que tem como objetivo de aposentadoria fazer uma peregrinação pelo caminho de Santiago de Compostela, que muita gente faz em busca de renovação espiritual Do que adianta ela traçar esse objetivo se não cuidar do corpo e da saúde ao longo da vida para conseguir completar o percurso já em uma idade mais avançada? Imagina, preparar um grande projeto e, chegando lá, não conseguir executar? Não dá para pensar os sonhos do futuro sem levar em conta os aspectos da vida presente Até porque o futuro é criado por meio da somatória das escolhas que fazemos hoje Não adianta nada, por exemplo, esperar não ter saúde para começar a praticar esportes; resgatar os bons hábitos da época do namoro quando o casamento já estiver destruído; ou ir atrás dos velhos amigos só quando você já estiver deprimido

É por isso que, para planejar o longo prazo, você precisa incluir vários planos de curto e médio prazos nesse planejamento, sempre com foco no futuro, sem abrir mão da qualidade de vida presente A maioria das pessoas passa 24 horas por dia focada nos problemas do trabalho e simplesmente não consegue focar nos planos que ainda considera distantes Mas, se esse foco fosse um pouquinho ajustado, essas pessoas teriam muito mais facilidade de evitar juros excessivos de financiamentos ou empréstimos em compras de carros, viagens ou cursos, negociariam melhor Da mesma forma, quando você tem um projeto de longo prazo e passa a vida apenas tentando cumpri-lo, ignorando os pequenos passos que vão te levar a essa conquista, as chances de fracasso também crescem muito Por isso, é importante que você sempre estabeleça metas intermediárias para esses projetos, até porque a demora em obter resultados muitas vezes dá a impressão de que o projeto é falho, o que leva a desistências

Se, por exemplo, você estabeleceu um prazo de 20 anos para acumular uma poupança de R$ 1 milhão, por meio de uma aplicação de R$ 1000 por mês, muito provavelmente você vai abandonar esse plano no meio do caminho por falta de resultados tangíveis Agora, se, em vez disso, você estabelecer metas intermediárias, como chegar a R$ 43 mil em três anos, a R$ 82 mil em cinco anos, a R$ 161 mil em oito anos e, assim, sucessivamente, você se verá muito mais perto de atingir seu objetivo Melhor ainda é que, a não ser que aconteçam grandes imprevistos no meio desse caminho, você conseguirá atingir seus objetivos de curto, médio e longo prazos ainda antes do que você planejava, já que o entusiasmo com o seu projeto vai te levar a dedicar mais energia às suas escolhas e a evolução do seu conhecimento criará atalhos no seu projeto Por isso, antes de estabelecer grandes planos para um longo prazo, pense nas metas de curto e médio prazos que vão te levar a atingir esse objetivo

Pense suas metas de longo prazo como uma garantia de conseguir continuar cumprindo suas metas de curto e médio prazo até o fim da vida É esse planejamento que vai garantir que um sonho deixe de ser apenas um sonho e se transforme em realidade E você, tem problemas para cumprir seus planos de longo prazo? Compartilhe sua experiência na área de comentários dessa página e aproveite para se inscrever no link logo abaixo, que, além de receber em primeira mão os vídeos que você vê neste canal, eu vou enviar para você dicas e ferramentas para ajudar a cuidar melhor do seu dinheiro e ter mais qualidade de vida Sucesso nas suas escolhas! Um grande abraço e até o próximo vídeo