Problemas de Saúde que Afetam a Vida das Mulheres

Muitas mulheres têm sofrido em decorrência do estresse do dia a dia, com ansiedade, problemas financeiros e familiares, são tantas coisas para lidar que acabam adoecendo sem que elas percebam.

Isso porque, boa parte das famílias brasileiras são compostas por mães solteiras, mulheres que se dividem em cuidar dos filhos, organização da casa, cuidado de si mesma, além de trabalhar fora.

Nos últimos 10 anos, o Brasil somou mais de 1 milhão de mulheres que gerenciam seus lares, com uma grande carga de responsabilidade.

Com diferenças biológicas comparada aos homens, muitas mulheres sofrem biologicamente com problemas naturais hormonais, além dos fatores influenciadores do dia a dia que podem prejudicar sua saúde.

Conheça abaixo, quais os problemas de saúde que mais afetam a vida das mulheres, sorrateiramente.

Endometriose

problemas comuns em mulheres

A endometriose é um problema que afeta mais de seis milhões de brasileiras, afetando a saúde e o cotidiano de muitas mulheres.

Um dos sintomas mais comuns da doença é a dor crônica de cólica, capaz de fazer a mulher se contorcer de tanta dor.

Além disso, outros sintomas como aumento do fluxo menstrual, dor ao urinar e dificuldades de engravidar podem apontar a doença.

Como diagnóstico, é realizado o exame de ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal para localizar o tecido endócrino no organismo, visto que a endometriose pode afetar outros órgãos como bexiga, ureter e intestino.

Para saber mais sobre essa doença, existem médicos ginecologistas que auxiliam no processo de forma integrada juntando tratamento físico com psicológicos e sociais entenda mais em fernandoguastella.com.br.

Distúrbio hormonal de Ovário Policístico

O distúrbio do ovário policístico é um problema que afeta de 7% a 20% as mulheres em período fértil, onde ocorre o aumento de tamanho do ovário através da formação de cistos.

Os sintomas mais comuns são menstruação irregular, acne na pele, aumento de pelos no corpo e obesidade.

Em alguns casos precisa de tratamento medicamentoso, e com o avanço da medicina a intervenção com cirurgia.

Cistite

A cistite é uma infecção ou inflamação na bexiga, que causa ardência na hora de urinar, vontade constante de fazer xixi e dores na bexiga.

Seu tratamento consiste em medicamentos antibióticos e quimioterápicos, que ajudam a aliviar as dores e a expulsarem a bactéria causadora.

Osteoporose

problemas de saude comuns em mulheres

A osteoporose apresenta a perda acelerada de cálcio nos ossos, o que ocorre as quedas com frequência e fraturas.

Tudo indica que essa doença que atinge o organismo da mulher, devido às alterações hormonais, como a menopausa, portanto acometendo mais as mulheres que entram nesse período.

Fibromialgia

É uma doença reumática que afeta mais mulheres entre 30 e 55 anos, trazendo sintomas como hipersensibilidade corporal e dores intensa. Está associada também a outras patologias, como a depressão.

Apesar de não possuir cura, a fibromialgia tem tratamento que envolve medicamentos e psicoterapia para alívio do estresse e outros fatores.

Depressão

doencas nas mulheres

A depressão é uma doença silenciosa, que não escolhe idade ou gênero, acometendo a saúde física e mental das pessoas.

Diante disso, estudos comprovam que a depressão afeta mais mulheres do que homens, mas sem uma única causa predominante.

A que tudo indica, que a hereditariedade, desequilíbrio hormonal, estresse, ansiedade e outras comorbidades possam estar entre as causas da depressão.

Doenças sexualmente transmissíveis

As DSTs afetam tanto homens, quanto mulheres, mesmo assim é preciso colocá-la na lista de problemas que mais afetam as mulheres, pois uma das maiores causas é o sexo sem proteção, transmitindo doenças que podem deixar sequelas, como gonorreia e a clamídia.

Para o diagnóstico, é preciso realizar exames laboratoriais e clínicos com um ginecologista de sua confiança.

Essas são algumas doenças que mais acometem na vida de uma mulher, portanto não deixe de visitar médicos e nem de realizar seus exames periódicos, sua saúde está sempre em risco.